A tragédia causada pelas enchentes no Rio Grande do Sul pode ter muitos impactos no setor de alimentos. Muitos estragos foram causados pelas chuvas e afetou diversas partes do estado, principalmente na produção de agricultura e pecuária. Com isso, é possível que tenha um forte aumento nos preços do arroz, leite, carne e outros itens que estão na cesta básica brasileira.

Preços dos alimentos vão ser afetados por causa das enchentes no RS
Altas dos alimentos é esperada. Imagem de Freepik.

Preços dos alimentos

O Rio Grande do Sul é um dos estados que se destacam na produção de alimentos, principalmente por ser o maior produtor de arroz do país, com cerca de 70% do mercado. As fortes enchentes atingiram parte do cultivo agrícola, com cerca de 200 mil hectares que foram afetados em toda a produção de arroz. Ou seja, representa 10% de todo o estado.

Boa parte da safra de arroz já foi colhida, só que a maior preocupação é para a questão de escoamento por estar em áreas isoladas, isso pode impactar muito a inflação. De acordo com dados do CEPEA, da USP, é preciso ficar em alerta com o aumento dos preços que vão afetar de modo direto o consumidor final.

Leia Também:  Qual o valor da restituição do Imposto de Renda?

O estado também se destaca pela produção de soja e milho, que são produtos que afetam diretamente todo o setor de varejo, pois são itens importantes em rações de animais. Além desses itens, o setor aviário e suíno foi afetado com dez unidades paralisadas por dificuldades de transportar os funcionários. Outra perda, foi no setor de laticínios com a perda de logística para outros estados.

Desafios para o país

Os alimentos já estavam em alta no país, agora com os danos causados pelas enchentes no Rio Grande do Sul, vai além de prejuízos de curto e médio prazo. A questão dos laticínios tem a ver com o alto número de vacas que foram levadas pelas águas e acabaram sem acesso a água potável e pastos.

Esses danos afetam o transporte para outros estados, o que pode ter uma grande perda para o país na produção alimentícia. O impacto vai afetar o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de modo bem mais grave, e toda a etapa para recuperar as perdas vai ser essencial para manter os itens abastecidos.

Leia Também:  Desenrola Brasil: Caixa renegocia mais R$ 660 milhões; veja mais
Compartilhar.

Graduada em Publicidade e Propaganda pela Faesa, atuo como Redatora e Gestora de Tráfego. Apaixonada por entretenimento, moda, negócios e viagens.