Os brasileiros devem ter a declaração do Imposto de Renda enviada para a Receita Federal. Existem situações que permite ter parte do dinheiro que foi pago a mais como retorno, o valor será calculado de acordo com o que foi declarado para o órgão federal. O imposto é obrigatório para certas categorias de rendas mensais, que devem informar os valores que renderam ao longo do ano.

É possível restituir uma parte do Imposto de Renda. Imagem de shutterstock.
É possível restituir uma parte do Imposto de Renda. Imagem de shutterstock.

Restituição do Imposto de Renda

Para ficar em dia com as contas na Receita Federal, ter como restituir o Imposto de Renda tem a ver com a declaração individual feita por cada brasileiro que se encaixa na categoria obrigatória. Depois de ter declarado todos os ganhos, é possível calcular quanto que vai se devolvido para a pessoa.

Todo o cálculo deve ver o valor que a pessoa conseguiu render durante todo o ano e também ter todas as despesas bem declaradas. Se a opção foi escolhida como declaração simplificada, o desconto total que vai ser aplicado no final fica em torno de 20%. A Receita Federal sempre tem uma tabela que pode ajudar a pessoa com cálculo.

Leia Também:  Junho teve o melhor rendimento da poupança dos últimos 6 anos

A alíquota é calculada de acordo com o que a pessoa ganhou durante o ano. Depois, o resultado vai ser dividido em parcelas para ter como declarar. A Receita Federal fixa o imposto que foi devido e mostra se a pessoa tem direito de restituir parte do valor total. Eles vêm os pagamentos feitos durante todo o ano e diminuem o total que foi devido.

Critérios para Restituição

A Receita Federal tem regras bem específicas para ter como restituir parte do Imposto de Renda, isso serve como base para ter os pagamentos em dia. O grupo prioritário são de idosos, pessoas com doenças graves ou deficiência e profissionais que são da área da educação. Quanto mais cedo vier as declarações, mais rápido vai ser a restituição do valor.

Se tiver qualquer tipo de erros na declaração, o pagamento pode te atrasos ou a pessoa pode cair na malha fina. É importante ver bem todas as informações que foram enviadas para evitar ter problemas sérios com a Receita Federal. Guarde sempre os comprovantes da conta corrente e os extratos bancários vinculados ao seu CPF.

Leia Também:  Juros do cartão de crédito mais caros; confira
Compartilhar.

Graduada em Publicidade e Propaganda pela Faesa, atuo como Redatora e Gestora de Tráfego. Apaixonada por entretenimento, moda, negócios e viagens.